Pular para o conteúdo principal
Imagem utilizada em publicidade da ANFIDC.

Duplicatas Escriturais - Crédito mais barato para sua empresa

A ANFIDC (Associação Nacional dos Participantes em Fundos de Investimento em Direitos Creditórios Multicedentes e Multissacados) apoia o mercado de duplicatas eletrônicas, pois acredita que se trata de um grande avanço em direção a um crédito mais justo e democrático para as empresas.

Publicado em: 9 de Outubro de 2020

Com o objetivo de impulsionar o mercado e, ajudar as empresas neste momento de crise, o Banco Central do Brasil anunciou agora em maio a nova regulamentação do Mercado de Duplicatas Eletrônicas.

A novidade está valendo e visa reduzir a taxa de juros e, consequentemente, o custo do crédito para as empresas. A iniciativa do BACEN busca elevar a atuação e participação de diferentes agentes financeiros no mercado de crédito, que atualmente está concentrado em poucas instituições financeiras, ampliando a concorrência e democratizando o acesso a recursos financeiros.

A regulamentação vem após a aprovação da Lei 13.775/2018, que cria normas para o mercado de duplicatas eletrônicas. A Lei proíbe restrições contra a negociação de duplicatas. Ou seja, a empresa terá a liberdade de escolher com quem negociar seus títulos.

As informações das duplicatas deverão ser registradas em um sistema eletrônico em entidades autorizadas pelo Banco Central, que serão responsáveis pelo registro desses títulos. Através do registro, é garantida a negociação de papéis sem duplicidade e, assim, evitando as fraudes. Vale lembrar que a duplicata em papel não será extinta. Ela poderá continuar sendo emitida, mas não poderá ser negociada no mercado financeiro.

A ANFIDC está junto das empresas nessa luta por um mercado mais justo, com menos fraudes e que privilegie à transparência nas negociações de duplicatas. Todos têm a ganhar!